Imagem relacionada Imagem relacionada Imagem relacionada Imagem relacionada  9west  -  Verdadeira Country Music  Imagem relacionada Imagem relacionada Imagem relacionada  Imagem relacionada  

PUBLICIDADE
Super Raça Mr. Kane Brown
18/07/2018 - 0h28 em Country Music

Cantores negros nunca foram muito comuns na Country Music.  Charley Pride nos anos 70, Cowboy Troy nos 90 e Darius Rucker mais recentemente foram alguns nomes. Isso porque em toda sua história a Country Music sempre representou "o homem branco do sul dos Estados Unidos".  Índios então, são ainda mais raros. O mais perto que temos é a pop-country canadense Shania Twain que de pele vermelha tem muito pouco.  Mas hoje com tamanha diversidade de ritmos na Country Music atual as duas raças estão presentes em um só artista e um dos melhores que já surgiram nos últimos anos. 

Metade índio e metade negro Kane Brown, 24 anos, teve uma infância muito difícil na Georgia, seu estado natal. Pobre, morou em abrigos e sofreu abusos e muita discriminação tanto por ser índio como por ser negro. Contou tudo em sua própria pele na forma de tatuagens espalhadas pelo corpo.  Cresceu ouvindo Country e Randy Travis, seu predileto.  E foi com uma música de George Strait lançada no Facebook com 7 milhões de visualizações que Nashville conheceu o talento de Kane Brown.

Hoje esse garoto de voz grossa tem o que poucos artistas já conseguiram;  dois singles figurando na mesma semana de Julho na parada das melhores da Billboard, o que significa muitos milhões em sua conta bancária e o fim daqueles tempos bicudos!

As músicas são a romântica "Heaven" que chegou ao topo e a nova balada "Lose It" com Kane Brown e seu Mustang em pleno deserto Mojave.

#radio9west  #kanebrown  #countryradio  #mojave  

 

 

 

 

Black singers have never been very common in Country Music. Charley Pride in the 70s, Cowboy Troy in the 90s and Darius Rucker most recently were some names. That's because in all of its history Country Music has always represented "the white man of the South of the United States". Indians, then, are even rarer. The closest we have is the Canadian pop-country Shania Twain who has red skin has very little. But today with such diversity of rhythms in the current Country Music the two races are present in one artist and one of the best that have appeared in recent years.
Half Indian and half black Kane Brown, 24, had a very difficult childhood in Georgia, his home state. Poor, lived in shelters and suffered abuse and discrimination as much for being Indian as for being black. He counted everything on his own skin in the form of tattoos scattered across his body. He grew up listening to Country and Randy Travis, his favorite. And it was with a song from George Strait released on Facebook with 7 million views that Nashville knew the talent of Kane Brown.
Today this thick-voiced kid has what few artists have ever achieved; two singles appearing the same week in July as the Billboard charts, which means many millions in your bank account and the end of those punchy times!
The songs are the romantic "Heaven" that reached the top and the new ballad "Lose It" with Kane Brown and his Mustang in the middle of Mojave Desert.
COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!